Blog

08 de Dezembro de 2017 - CLAUDIO SCARPETA BORGES BITCOINS EM APARTAMENTOS A Tecnisa vendeu dois apartamentos, com R$ 100 mil do valor pago de entrada em bitcoins.

A Tecnisa vendeu dois apartamentos, com R$ 100 mil do valor pago de entrada em bitcoins. O pagamento de parte da entrada na moeda digital foi feito em um apartamento de R$ 2,2 milhões no Jardim das Perdizes, em São Paulo, e em unidade de R$ 240 mil, em Jundiaí (SP). Desde 2014, a empresa adotou a estratégia de inovação e marketing de aceitar bitcoins até o teto de R$ 100 mil, mas essas foram as primeiras aquisições. O interesse começou a crescer há 45 dias, segundo o diretor de marketing e ambientes digitais, Romeo Busarello.

A Tecnisa vendeu dois apartamentos, com R$ 100 mil do valor pago de entrada em bitcoins. O pagamento de parte da entrada na moeda digital foi feito em um apartamento de R$ 2,2 milhões no Jardim das Perdizes, em São Paulo, e em unidade de R$ 240 mil, em Jundiaí (SP). Desde 2014, a empresa adotou a estratégia de inovação e marketing de aceitar bitcoins até o teto de R$ 100 mil, mas essas foram as primeiras aquisições. O interesse começou a crescer há 45 dias, segundo o diretor de marketing e ambientes digitais, Romeo Busarello. "Há mais de dez consultas que devem se efetivar em vendas nos próximos dias", diz Busarello.

O executivo ressalta que as criptomoedas ganharam mais visibilidade e liquidez no último ano, o que elevou o interesse dos consumidores. "Quando começamos a aceitar bitcoins, o valor unitário era de US$ 1.069. Atualmente, o bitcoin está US$ 12.500", diz. A Tecnisa oferece ágio de 5% no valor correspondente aos bitcoins e paga cerca de 1,7% a uma corretora para converter a moeda digital em reais. A companhia avalia elevar a fatia do valor aceita com bitcoins.

Fonte: Valor Econômico

Voltar